Acuabi
Centro de Terapias Integradas
Acuabi, Rua Sacadura Cabral, 2512C, 2975-395 Quinta do Conde
Tel. 210 819 424

Outras Técnicas de Medicina Tradicional Chinesa

Ventosaterapia

Ventosaterapia é um método muito antigo da Medicina Tradicional Chinesa. O mais antigo registo do uso de ventosas data do início do século IV. Os terapeutas usavam chifres de animais ocos como ventosas, com calor para obter sucção (uma chama que queima o oxigénio dentro da ventosa), e, em seguida, colocavam-nas nos pontos específicos ou meridianos, de modo que a camada de músculo superficial e a pele é puxado para dentro da ventosa. Em alguns casos, a ventosa pode ser movida ao mesmo tempo que a sucção da pele e aplicada, separando e puxando a pele do músculo - esta técnica é chamada ventosa deslizante.

Hoje em dia, a maioria dos acupunctores usam ventosas de vidro tradicionais que ainda precisam de uma chama para obter sucção; ou de plástico espesso em que a sucção se faz com uma pequena bomba manual que aspira o ar de dentro das ventosas (como as bombas para encher os pneus da bicicleta, mas em vez de encher de ar extrai), não dependendo assim de fogo. Evita assim o risco de incêndio e consegue-se um melhor controlo sobre a sucção necessária. Normalmente, a ventosa ou ventosas ficam retidas no local durante 10 minutos, a menos que seja aplicada a técnica de ventosa deslizante, o que cobre uma área maior de tratamento.

A pele fica avermelhada, devido ao congestionamento ou acumulação de fluxo sanguíneo. A ventosa é removida, pressionando a pele ao lado dela para permitir que um pouco de ar vaze. Por vezes hematomas ocorrem na área em que a ventosa foi aplicada, o que não é doloroso e deve desaparecer dentro de alguns dias.

A ventosaterapia não é um tratamento adequado: em pacientes com pele inflamada, febre alta, convulsões ou pacientes que sangram facilmente. Em casos de gravidez e febres podem ser usadas mas com extrema precaução, cuidado e com indicação específica do terapeuta.

Embora a ventosaterapia pareça uma técnica dolorosa, algum desconforto é facilmente superado, e geralmente o feedback dos pacientes é muito positivo. É uma técnica muito eficaz para certas lesões e condições físicas.

Gua Sha

Gua Sha é um tratamento terapêutico antigo, e em chinês significa "a raspar febre". Gua Sha envolve repetidos "golpes" de fricção, pressionados em pele lubrificada com um utensílio com uma borda lisa, pressionando com firmeza, seguindo ao longo do percurso dos meridianos de acupunctura na superfície da pele, tendo cada percurso cerca de 10 a 15 cm de comprimento.

O utensílio utilizado mais comum era uma colher de sopa chinesa de cerâmica, assim como uma moeda, ossos de animais, chifre de búfalos, ou jade. Acuabi usa ferramentas artificiais de plástico para o mesmo efeito, e que são esterilizadas após cada tratamento.

Gua Sha é conhecido por não ser prejudicial e ser uma técnica segura, embora deixe marcas distintas, petequiais na pele. A técnica faz-se com extravasamento de sangue dos capilares periféricos (petéquias) e pode resultar em subcutânea "blemishing" (equimose) - um pouco como uma "um chupão" - que normalmente leva 2-4 dias para desaparecer. "Sha"- erupção cutânea não é a mesma coisa que a ruptura capilar (hematoma). A cor da Sha (rash) varia de acordo com a gravidade e tipo de problema ou queixa apresentada pelo paciente, podendo variar numa coloração de pele entre azul-escuro, roxo, cor de rosa claro, e o mais frequentemente é um tom de vermelho. Embora as marcas na pele pareçam dolorosas, elas não são. Os pacientes reportam sentir uma sensação de alívio, após a sua utilização.

Moxabustão

Moxabustão tem sido usado em toda a Ásia há milhares de anos, e é uma técnica da Medicina Tradicional Chinesa que envolve queimar moxa (artemísia - uma pequena erva esponjosa que é conhecida pelos seus componentes terapêuticos). O objectivo da moxabustão na Medicina Tradicional Chinesa é fortalecer o sangue, estimular o fluxo e circulação de QI (força da energia vital), e manter uma boa saúde em geral.

Existem dois tipos de moxabustão: directa e indirecta. Na moxabustão directa, uma pequena quantidade de moxa com a forma de um pequeno cone é colocada em cima de um ponto de acupunctura e é aceso, seguidamente é extinto ou removido antes que possa queimar a pele. O paciente irá sentir uma sensação agradável de aquecimento que penetra profundamente na pele, mas não deve sentir qualquer dor. Na moxabustão indirecta, o terapeuta acende a extremidade de um bastão ou charuto de moxa, e mantém junto à área a ser tratada, durante alguns minutos até que a área fique avermelhada. Existem outras formas de moxabustão indirecta, tais como caixa de moxa, moxa na agulha, moxa numa fatia de gengibre e num cone de sal marinho; no entanto, o bastão de moxa é a mais utilizado.

A moxabustão tem sido utilizado com segurança na Medicina Tradicional Chinesa há séculos, mas nem sempre é o tratamento adequado para todos, isso vai depender da queixa do paciente, por exemplo pacientes com problemas respiratórios. O tratamento com o uso de moxa produz uma grande quantidade de fumo com um odor forte e pungente e alguns pacientes não apreciam, pelo que podem solicitar que seu terapeuta utilize moxa sem fumo.

Tui na

Tui na, na China, data desde há dois mil anos e era conhecido como uma forma de terapia manipulativa ou massagem chinesa ("Tui" significa empurrar e "Na" significa apertar). Tui na foi oficialmente incorporado em Medicina Tradicional Chinesa (MTC) como uma terapia médica e reconhecida oficialmente pelo governo chinês, e é frequentemente usada em conjunto com acupunctura, moxabustão, ventosaterapia e Qi Gong . É uma técnica de tratamento corporal vigorosa, que normalmente aplica uma manipulação profunda, e que usa ambos os princípios das artes marciais e da cultura taoista chinesa, para qual usavam para o equilibrar corpo. O terapeuta pode escovar, amassar, rolar, pressionar e esfregar as áreas entre cada uma das articulações, entre o músculo e a fáscia, para obter uma boa circulação de energia em ambos, os meridianos de acupunctura e os músculos.

Alguma dúvida?

Para mais informações por favor não hesite em contactar-nos ou consulte FAQs no nosso website.