Acuabi
Centro de Terapias Integradas
Acuabi, Rua Sacadura Cabral, 2512C, 2975-395 Quinta do Conde
Tel. 210 819 424

Acupunctura Obstétrica

Acupunctura Obstétrica

Fertilidade com acupunctura

As causas mais comuns de infertilidade nas mulheres são endometriose, SOP, pólipos uterinos e miomas. Esta situação pode ser agravada se também houver problemas com o esperma, mas a maior parte dos casos de infertilidade são diagnosticados como inexplicáveis.

Acupunctura e Medicina Chinesa fornece uma maneira de compreender e tratar ambos os casos diagnosticados de infertilidade. Numa maneira geral, problemas de fertilidade na Medicina Chinesa pode ser devido a uma indesejada estagnação no útero, ou uma deficiência geral na energia do núcleo ou origem que é importante para a fertilidade no ponto de vista da MTC, ou uma combinação dos dois. A endometriose e os fibromas, por exemplo, são na maioria das vezes, devido à estagnação do sangue no útero, enquanto que muitas vezes POS envolve a estagnação de humidade ou mucosa. Se a estagnação é mais suave de pouca intensidade (sendo assim insuficiente para ser diagnosticado pela medicina convencional), por sua vez, essa estagnação pode actuar como um bloqueio e causar sintomas como cólicas menstruais, pesados (fortes) ou coagulados, o que e prejudicial e por vezes fulcral para a paciente que pretende engrávidar.

No primeiro tratamento o objectivo da acupunctura é determinar se há alguma estagnação presente e, se assim for, tratar com o intuito de a eliminar. Quando essa estagnação estiver eliminada ou suficientemente resolvida, as mulheres muitas vezes experienciam um fluxo mais puro, um sangue mais fresco e com menos dores e coagulação. Nessa altura, o tratamento muda e foca-se mais no apoio á energia do núcleo, importante para a fertilidade, o que na Medicina Tradicional Chinesa chamamos de energia do rim.

A energia do rim tem dois aspectos - o yin e o yang. Se pensar em termos do ciclo menstrual, o aspecto yin corresponde á primeira fase (folicular) do ciclo antes da ovulação. Esta parte do ciclo é lenta, é quando a nutrição, o crescimento endométrio e o desenvolvimento de um folículo dominante no ovário ocorrem. A energia yin precisa ser forte para que isso ocorra suavemente. Em contraste, a segunda parte do ciclo é uma fase mais yang (lútea), onde a quantidade de hormonas aumenta e conduz temperatura corporal e tudo é mais dinâmico, em que o ovo fertilizado se desloca para o tubo Falópio e fixa-se com sucesso no endométrio. Boa energia yang significa que o óvulo fertilizado deve-se fixar fortemente e minimizar as chances de aborto nos primeiros meses da gravidez.

O tratamento de acupunctura vai se concentrar mais no aspecto yin ou yang e de sua energia núcleo (rim), nas duas principais fases do ciclo, isto é, dependendo em que fase a paciente se encontra no ciclo menstrual. No período de tempo da ovulação, o tratamento é mais focado em mover ou promover uma boa circulação de energia, para ajudar a uma progressão boa durante o ciclo menstrual. Se o tratamento for bem-sucedido, uma abundância de yin e yang vai-se gradualmente restabelecer no corpo da paciente, o que em Medicina Tradicional Chinesa sugere maior fertilidade. A paciente geralmente sente-se mais enérgica e descontraída. Isto reflecte as mudanças internas provocadas pelo tratamento de acupunctura.

Aproveitamos esta oportunidade para o informar que se o paciente está a pensar ou a receber tratamento assistido de medicina convencional nós também trabalhamos para ajudar a minimizar os efeitos secundários da medicação que a paciente irá ter que tomar.

Acupunctura e fertilização in vitro

O feedback das mulheres que procuram tratamento de acupunctura para complementar e durante um ciclo assistido, sentem-se muito mais relaxadas e em controlo da situação.

Idealmente, o tratamento de acupunctura deverá começar algumas semanas antes do paciente iniciar o seu ciclo de FIV. O objectivo da acupunctura é proporcionar trazer o corpo de volta ao seu equilíbrio natural, tanto físico como emocionalmente.

Saiba mais aqui.

No sentido físico, nós procuramos e tratamos para que o ciclo do paciente seja saudável e regular. Se os seus períodos menstruais são dolorosos, com muito fluxo ou coagulados, indica uma certa quantidade de estagnação no útero, o que pode ser um impedimento muito tangível para engrávidar. O terapeuta inicialmente gostaria de tentar mudar essa estagnação, o que para o paciente significa sangue mais fresco, com menos dor e menos coagulação. E também tentar restabelecer a energia central do corpo do paciente para a preparação para ciclo de FIV. Passar por um ciclo assistido, pode ser uma "montanha russa emocional" o que ao nível emocional é outra razão na qual acupunctura pode ser muito útil durante a FIV ou IIU; geralmente os pacientes acham que é muito relaxante. Se o paciente sentir que as suas emoções estão sob controlo, pode assim concentrar melhor suas energias no seu próprio ciclo, bem como lidar com as tarefas do dia-a-dia.

No dia da Transferência de Embriões

A maioria dos estudos de investigação relacionados com fertilização "in vitro" feitas usando a contribuição do tratamento de acupunctura com foram realizados imediatamente antes e depois da transferência do embrião. A equipa de terapeutas da Acuabi geralmente usa um conjunto de pontos específicos chamados " protocolo Paulus ', que são os mesmos utilizados no estudo descrito abaixo. Este estudo foi importante, uma vez que foi o primeiro papel documento que sugere que a acupunctura pode afectar positivamente o resultado de um tratamento de fertilização "in vitro".

A transferência de embriões ocorre no espaço de tempo de 5 dias da colheita dos ovos, embora normalmente seja no dia 3 ou dia 5. O cenário ideal é quando o terapeuta pode tratar o paciente antes da transferência do embrião, mas às vezes as circunstâncias exigem uma transferência mais cedo, com prazo muito curto exigido pela clínica. Esta pode ser uma altura muito stressante, por isso, a equipa de terapeutas da Acuabi fará todos os esforços para que possamos garantir o tratamento do paciente antes e depois da transferência de embriões, no dia em que o paciente precisar, mesmo se a sua transferência seja a um domingo ou feriado.

Acupunctura pode melhorar as chances de gravidez na fertilização in vitro?

Em Abril de 2002, os resultados de um estudo sobre os efeitos da acupunctura em mulheres que foram submetidos à terapia de reprodução assistida (ART) e foi publicado na "Fertility and Sterility", a publicação oficial da Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva (Fertility and Sterility vol. 77 (4), pp. 721-724 (2002)).

O objectivo dos pesquisadores, era determinar os efeitos da acupunctura sobre a taxa de gravidez, comparando um grupo de pacientes que receberam o tratamento com acupunctura antes e depois da transferência de embriões, com um segundo grupo que não recebeu a acupunctura. Os pontos de acupunctura escolhidos foram seleccionados de acordo com os princípios da Medicina Tradicional Chinesa. 160 Pacientes participaram na selecção e foram aleatoriamente designados para um dos dois grupos. 34 dos 80 (42,5%) pacientes no grupo de acupunctura ficaram grávidas, em oposição aos 21 dos 80 (26,3%) no grupo de controlo. Esses resultados foram significativos e sugeriram que a acupunctura pode melhorar a taxa de gestação em mulheres submetidas ART.

Posteriormente mais investigação que tem sido feita, com resultados idênticos ou semelhantes ao estudo inicial.

Tratamento de Acupunctura durante a gravidez

Acupunctura pode ajudar a tratar muitas das queixas comuns durante a gravidez. No primeiro trimestre, o enjoo matinal, fadiga, necessidade de urinar mais do que o habitual, obstipação e emocionalmente volátil (altos e baixos) são todos muito comuns. Normalmente as coisas acalmam no segundo trimestre, mas por sua vez, no terceiro trimestre, problemas músculo-esqueléticos, como dor lombar, quadril e dor pélvica pode aparecer. Como a maioria dos medicamentos e ervas são contra-indicado durante a gravidez, o tratamento de acupunctura pode ser uma alternativa, quando oferece uma maneira natural para tratar essas condições.

Quando o tratamento de acupunctura é feito correctamente, é completamente seguro para mulheres grávidas. Há alguns chamados "pontos proibidos" que devem ser evitados durante a maior parte da gravidez. Isso é devido, ao uso desses mesmos pontos, para ajudar a induzir o parto, quando a data prevista para o nascimento já passou, o que obviamente é algo que nós não fazemos durante os dois primeiros trimestres e parte do terceiro, estes pontos têm uma acção muito forte e só devem ser usados na fase final da gravidez. Depois do bebé nascer, o tratamento pode ajudar a restaurar os níveis de energia de volta ao normal, ajudando o paciente a estar pronto para os novos e excitantes desafios da maternidade!

Acupunctura e preparação para o parto

Muitas vezes o parto não progride naturalmente ou é mais lento do que se antevia. Por várias razões; algumas são diagnosticáveis outras inexplicáveis. O paciente geralmente encontra-se numa posição em que tem que ter intervenção médica convencional com medicação para induzir o parto ou ainda mais grave cesariana. O tratamento de acupunctura pode ser muito benéfico nestas situações e evita uma grande percentagem destas situações. Por norma, para este fim, o acupunctor começa a tratar o paciente ás 35 semanas, semanalmente. Isto ajuda a mulher a preparar-se para o parto física e mentalmente. Fisicamente porque ajuda o colo do útero a amadurecer e promove a permeabilidade dos tecidos mas também na eventualidade de o bebé se encontrar em má apresentação pélvica, o tratamento de acupunctura ajuda o bebé a virar e descer para o canal; mentalmente porque hoje em dia o parto é um processo cada vez menos natural, e a mulher acaba por sentir que não tem controlo nenhum neste acto tão natural, como dar á luz. Geralmente a ansiedade instala-se e por vezes é o suficiente para causar problemas.

Indução de parto com acupunctura

Como mencionado anteriormente, a acupunctura pode ser utilizada para a indução de parto; e este é um caso, em que o tratamento requer o uso dos pontos, que são de outro modo proibidos durante a gravidez. Os pontos precisam ser estimulados fortemente enquanto o paciente está sentado numa cadeira, em vez de deitado na marquesa. Esta posição é importante, porque usa a grávidade como apoio para ajudar a descer, e esperamos iniciar as contracções. Se o paciente ultrapassou o prazo de gestação e planeou um parto natural em casa, este tratamento pode ser uma alternativa e evitar que o paciente tenha que ir para o hospital para uma indução médica. Idealmente este tratamento deve ser feito depois de 10 dias de atraso de gestação, mas se os médicos deram-lhe uma data anterior para a indução no hospital, é aconselhável entrar em contacto e começar este tratamento dois dias antes da data marcada da indução médica.

Alguma dúvida?

Para mais informações por favor não hesite em contactar-nos ou consulte FAQs no nosso website.